| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Jornal Mojubá Efón
Desde: 29/12/2009      Publicadas: 60      Atualização: 14/09/2013

Capa |  Culto a Xapanan em Ekiti -Efón  |  Festa de Exu Tiriri  |  Ile Omi Asé  |  Inauguração Asé Lança de Prata  |  Iya Mi Osorongá  |  Noticias do candomblé  |  Noticias do mundo do candomblé  |  Odú Etá de Walace Ty Jàgún  |  Odùdùwá  |  Ori  |  Oriki  |  Orisá de Efón  |  Orisá Ogun em Ekiti  |  Orisá Okó  |  Quem sou eu?!


 Orisá de Efón

  17/11/2010
  3 comentário(s)


Iya Otin

Bom nesse espaço falaremos um pouco sobre
essa Iyabá caçadora,que muito é cultuada no
Efón

Orisá Otin
Itan Iyá Otin

Otim esconde que nasceu com 4 seios" Oquê, rei da cidade de Otã, tinha uma filha.Ela nascera
com 4 seios e era chamada de Otim.O rei Oquê adorava sua filha e não permitia que ninguém
soubesse de sua deformação.Este era o segredo de Oquê, este era o segredo de Otim.Quando
Otim cresceu, o rei aconselho-a a nunca se casar, pois um marido, por mais que a amasse, um dia
se aborreceria com ela e revelaria ao mundo seu vergonhoso segredo.Otim ficou muito triste, mas
acatou o conselho do pai.Por muitos anos, Otim viveu em Igbajô, uma cidade vizinha, onde
trabalhava no mercado.Um dia, um caçador chegou ao mercado, e ficou tão impressionado com a
beleza de Otim, que insistiu em casar-se com ela.Otim recusou seu pedido por diversas vezes,
mas, diante da insistência do caçador, concordou, impondo uma condição: o caçador nunca deveria
mencionar seus quatro seios a ninguém.O caçador concordou, e impos também sua condição:
Otim jamais deveria por mel de abalhas na comida dele, porque isso era seu tabu, seu euó.

...
Por muitos anos, Otim viveu feliz com o marido. Mas como era a esposa favorita, as outras esposas
sentiram-se muito enciumadas.Um dia, reuniram-se e tramaram contra Otim.Era o dia de Otim
cozinhar para o marido; ela preparava um prato de milho amarelo cozido, enfeitado com fatias de
coco, o predileto do caçador.Quando Otim deixou a cozinha por alguns instantes, as outras
sorrateiramente puseram mel na comida.Quando o caçador chegou em casa e sentou-se para
comer, percebeu imediatamente o sabor do ingrediente proibido.Furioso, bateu em Otim e lhe disse
as coisas mais cruéis, revelando seu segredo: "Tu, com teus quatro seios, sua filha de uma vaca,
como ousaste a quebrar meu tabu?"A novidade espalhou-se pela cidade como fogo.Otim, a mulher
de quatro seios, era ridicularizada por todos.Otim, fugiu de casa e deixou a cidade do marido
Voltou para sua cidade, Otã, e refugiou-se no palácio do pai.O velho rei a confortou, mas ele sabia
que a noticia chegaria também a sua cidade.Em desespero, Otim fugiu para a floresta.
Dois Orixás iorubas que não apreciam contato com muita gente é: o mago Ossaiyn, o solitário
senhor das folhas, e Iya Otin, a caçadora. Possuem em comum o gosto pelo individualismo e o
ambiente que habitam; a floresta virgem, as terras verdes não cultivadas.


A floresta é a terra do perigo, o mundo desconhecido além do limite estabelecido pela civilização
iorubana, é o que está além do fim da aldeia. Os caminhos não são traçados pelas cabanas, mas
sim pelas árvores, o mato invade as trilhas não utilizadas, os animais estão soltos e podem atacar
livremente. É o território do medo. Odé Otin é um Orixá feminino responsável pela fundamental
atividade da caça. É tradicionalmente associado à lua e, por conseguinte, à noite, as Iyá mi Ajés e
os pássaros da noite, pois a noite é o melhor momento para a caça. Odé Otin e Ossaiyn têm na
floresta o próprio fim, nela se escondem. O primeiro para capturar os animais, o segundo para
poder estudar sozinho e recolher as folhas sagradas.


Otin mora nas águas com Iyemanjá, Erinle e Oxum e na floresta com os irmãos Ossaiyn, Ògún e
Odé, no cultivo com Òrìsà OkoOdé Otin e Ossaiyn representam as formas mais arcaicas de
sobrevivência, a apologia da caça em detrimento da agricultura, a apologia da magia e do ocultismo
em detrimento da ciência. No Candomblé, a cor verde é consagrada a Ossaiyn por sua proximidade
com as folhas, ficando o azul para Odé Otin, um azul pouco mais vivo e claro que o de Ogum, numa
transição cromática.


Otin é um Orixá que vive ao ar livre e está sempre longe de um lar organizado e estável. Seu
combate cotidiano, entretanto, está nas matas, caçando os animais que vão garantir a alimentação
da tribo, sendo por isso consagrado como protetor dos caçadores e eterno provedor da
subsistência do gênero humano. Protege tanto o que mata o animal como o próprio animal, já que
é um fim nobre a morte de um ser para servir de alimento para outro. Protege os antagonistas, a
caçadora, e a caça, pois são seres do mesmo espaço, a floresta. Por isso Íyá Odé Otin nunca

aprova a matança pura e simples, para ele a morte dos animais deve garantir a comida para os
humanos ou os rituais para os deuses, sendo símbolo de resistência à caça predatória. O conceito
de liberdade e independência para Odé Otin é muito claro. Sua responsabilidade principal com
relação ao mundo é garantir a vida dos animais para que possam ser caçados. Em alguns cultos,
também se atribui à ela o poder sobre as colheitas, já que agricultura foi introduzida historicamente
depois da caça como meio de subsistência. Orixá tem grande prestígio e força popular, além de um
grande número de filhos. Seus símbolos são ligados à caça: no Candomblé, possui um ou dois
chifres de búfalo dependurados na cintura. Na mão, usa o eruquerê (eiru), que são pelos de rabo
de boi presos numa bainha de couro enfeitada com búzios, um ofá arco e flecha, uma lança.
Íyá Otin realmente o orisa da casa de joão de barro. Otín é um orisa relacionada com Erinle e
Yemojá.

Ìyá Otin e um orisa da caça e pesca, seu culto tem origem em inisa ( inixa )seu culto e mais
preservado nas naçoes de batuque no sul do brasil.orisa de carater reservado,vive com ode
caçando nas matas de quem e inseparavel. vista hora como esposa ,hora como irma de ode.
nao teve filhos aqui na terra, por isso atribuem o fato de que ela de a cabeça de seus filhos para
ode. por ser uma yaba ode ( caçadora ) veste-se com roupa de couro , como um homem., usa uma
capanga de couro,arco e flexa e lança.
come junto com ode, todo tipo de caça, coelhos , passaros etc , mas prefere mesmo a carne de
porco.
Íyá Otin e uma yaba que vive na floresta, caça , pesca e recolhe os frutos por perto de casa que ela
mesmo constroi , no lugar onde chegam para caçar, enquanto ode vai longe caçar animais maiores
para levar o alimento para a comunidade , ela caça por perto , assim que ode chega tem seu
alimento preparado .
dizem tambem que e ela quem nos da casa propria, existe ate ebo para esse fim.
e dona da casa do joao de barro , deve ter algun itan que justifica o por que.
no batuque seu culto é tao importante que toda pessoa que se apronta no santo ,como e costume
de assim se dizer la, tem que assentar,Ìyá Otin por isso todo sacerdote tem Iyá Otin em suas casas.
seu assentamento leva uma estatua de madeira, imagem feminina que carrega um pote na cabeça.
tem ligaçao com yiemonja, por isso tambem leva uma ancora em seu assentamento, e seu igba é
colocado nos pes de yiemonja .existem informaçoes que ela habita as margens do rio osun com
quem tambem tem ligaçao, outras ha que diz que ela vive numa confluencia de um rio com o mar
pela sua ligaçao com yiemonja.otin possui quatro seios e isso nao pode ser mencionado em sua
presença, pois e uma ofensa terrivel a essa yiaba.
um mito conta que ela foi uma rainha muito poderosa , mas muito sensivel,por falta de respeito de
seus subordinados , se aborreceu muitissimo, e entrou no rio de erinle e desapareceu.

Iyagbá Otin uma Senhora caçadora,resumindo ele é filha de Erinlé um outro Orisá muito confundido
com Ossossi..Otin irmã de Ologun Edé e esposa de Ossossi..Para assentar uma Otin primeiro tem
muitos orôs e se assenta um corte de Orisás antes dela,um deles é Erinlé,Ologun
Edé,Iyemonjá,Ossayn ,Ogun,Ossosi e Osun..Ela come todo tipo de caça,ela só não come coelho
como os outros Odes e sim preá ou porquinho da índia como é muito difícil achar uma preá da a ela
o porquinho da índia,ela também come galos,igbín,pombos e adora carne de porco.
Otin mora nas águas com Iyemanjá, Erinle e Oxum e na floresta com os irmãos Ossaiyn, Ògún e
Odé, no cultivo com Òrìsà Oko
Odé Otin e Ossaiyn representam as formas mais arcaicas de sobrevivência, a apologia da caça em
detrimento da agricultura, a apologia da magia e do ocultismo em detrimento da ciência.
No Candomblé, a cor verde é consagrada a Ossaiyn por sua proximidade com as folhas, ficando o
azul para Odé, um azul pouco mais vivo e claro que o de Ogum, numa transição cromática e para Iya
Ode Otin fica as cores azul claro intercalado com azul escuro e a cor rosa..Isso tembem vai
depender muito do caminho do Orisá Otin
Saudação de Otin: Oque bambo Otin ...Resposta : Oque bambo Iyabá..

Adurá Iyá Otin:
Otin rere
E moin dafá
Otin rere
E moin dafá
Òrìsà dafá mbó
Otin Obá delé
A oyo Òníyé.


Otin come vários tipos de comidas,como:
Feijão fradinho bem temperado com lascas de cocô..
Milho vermelho bem temperado com lascas de cocos e amedoim torrado.
Também come acaçás,abaras,ekurus,obis,orogbôs,frutas e principalmente o abacate..
Ela adoro a carne de porco como: costelas,lingüiças,carrés e miúdos...Tudo bem temperado..Sua
bebida preferida é o aluá.

  Autor: Jagunsi


  Mais notícias da seção Equipe Jornal Mojubá Efon no caderno Orisá de Efón
20/12/2011 - Equipe Jornal Mojubá Efon - Alguns Orisás do Ekiti
Um pouco do culto ao Orisá na Nigéria...
15/09/2011 - Equipe Jornal Mojubá Efon - ORISÁ ONILÉ
Hoje falaremos do ORISA ONILÉ, aprimeira divindade da terra , espero que seja de grande valia essa postagem auwre zilu ty óssúmáré...
15/09/2011 - Equipe Jornal Mojubá Efon - culto ao orisá ERINLÉ !
AUWRE irmaos e sinpatizantes , nesse espaço falaremos um pouco do ORISÁ ERINLÉ de acordo com minha naçao efon , respeitando toda as vertentes, de nossa raiz afro religiosa ...
07/09/2011 - Equipe Jornal Mojubá Efon - Importância da iniciação ao culto do Orisá
''nesse espaço falaremos sobre a importância da iniciação e obrigaçoes anuais de um Elegún'' ...
11/11/2010 - Equipe Jornal Mojubá Efon - Atendimento espiritual
Baba Jagunsi atentede todos dias da semana com jogos de buzios.Jagunsi iniciado na nação Efón e tem seu Asé em niteroi bairro docubango.Te:21 618-8630...
23/06/2010 - Equipe Jornal Mojubá Efon - Efón uma casa uma nação
Efan ou Efon - é uma nação do candomblé, seus orixás também são cultuados em outras nações.Na África a nação ainda existe, mais exatamente em Ekiti-Efon (não confundir com Ifon, a terra de Oxalufon), no Brasil usa-se o termo "Lokiti Efon" e onde reina absoluta a rainha da nação no Brasil, ou seja, Osun, lá ainda cultua-se muitos orixás que se perde...
23/06/2010 - Equipe Jornal Mojubá Efon - Efón uma casa uma nação
Aqui vamos fala sobre essa linda nação,de origem e estoria...Efan ou Efon - é uma nação do candomblé, seus orixás também são cultuados em outras nações.Na África a nação ainda existe, mais exatamente em Ekiti-Efon (não confundir com Ifon, a terra de Oxalufon), no Brasil usa-se o termo "Lokiti Efon" e onde reina absoluta a rainha da nação no Brasil,...
23/06/2010 - Equipe Jornal Mojubá Efon - Orisá Jagun
Jagun,Orisá Funfun,ligado a Obatalá.Muito cultuado nas terras de Ekiti Efón....



Capa |  Culto a Xapanan em Ekiti -Efón  |  Festa de Exu Tiriri  |  Ile Omi Asé  |  Inauguração Asé Lança de Prata  |  Iya Mi Osorongá  |  Noticias do candomblé  |  Noticias do mundo do candomblé  |  Odú Etá de Walace Ty Jàgún  |  Odùdùwá  |  Ori  |  Oriki  |  Orisá de Efón  |  Orisá Ogun em Ekiti  |  Orisá Okó  |  Quem sou eu?!
Busca em

  
60 Notícias